Caso Bernardo: Amiga da madrasta presta depoimento em Coronel Bicaco

 

Uma amiga de Graciele Ugulini, madrasta de Bernardo Uglione Boldrini, foi a quinta testemunha de acusação a ser ouvida pela Justiça, na audiência de instrução do processo criminal que apura a morte do menino, ocorrida em 4/4. A mulher depôs por carta precatória (quando a testemunha reside fora da Comarca onde o processo tramita) no Foro da Comarca de Coronel Bicaco, na tarde desta quarta-feira (3/9).

A audiência foi conduzida pelo Juiz de Direito Ruggiero Rascovetzki Saciloto, e contou com a presença dos Promotores de Justiça Silvia Jappe, Érico Barin e dos advogados de defesa dos réus.

A testemunha é dona de uma loja na cidade de Redentora, onde Graciele também residiu. Em seu depoimento, que durou pouco mais de 1h, a mulher relatou que recebeu a visita da madrasta de Bernardo, cerca de dois meses antes da morte dele, e que essa se queixou do comportamento “difícil” do menino.

Kelly, como é chamada na intimidade, falou à amiga sobre as brigas entre o enteado e o casal, e que esse, inclusive, ameaçava o pai com faca. Disse que, por conta disso, tinha medo de deixar a filha sozinha com o irmão. E que o casal, farto da situação, estava decidido a “se livrar” de Bernardo. Graciele também teria dito à testemunha que “se Leandro tivesse um sítio com um poço já teria feito isso há muito tempo”.

Ao ouvir o desabafo da amiga, a testemunha disse que tentou demovê-la da ideia e sugeriu que o casal entregasse Bernardo para a avó materna ou fosse encaminhado para tratamento psicológico. Em resposta, Kelly teria dito que a avó até gostaria de ficar com o neto, no início, mas que, ao constatar o comportamento agressivo dele, desistiu, assim como os psicólogos também teriam desistido de tratar o menino.

A mulher ressaltou que não levou o caso para as autoridades porque acreditou que as declarações fossem “da boca para fora” e porque Graciele era uma pessoa que costumava mentir, exagerar no que falava. A amiga também relatou que a ré sonhava em se casar com um homem rico, de preferência, um médico.

Audiências

Na segunda-feira (8/9), na Comarca de Três Passos, mais sete testemunhas arroladas pela acusação deverão ser ouvidas. A audiência terá início às 9h, e dará continuidade à iniciada em 26/8, quando quatro pessoas prestaram depoimento.

Também estão designadas cartas precatórias em Rodeio Bonito, no dia 9/9, às 9h, para ouvir uma testemunha; Santo Ângelo, 15/9, às 14h30min, uma testemunha; Soledade, 17/9, 13h45min, uma testemunha; Frederico Westphalen, 18/9, às 9h30min, oito testemunhas; e Santa Maria, 24/9, às 9h40min, uma testemunha.

Inquiridas todas as testemunhas arroladas pela acusação, serão aprazadas as audiências para ouvir aquelas indicadas pelas defesas dos réus. Ao todo, 77 pessoas foram incluídas como testemunhas, sendo 25 pelo Ministério Público, autor da ação, e 52 pelas defesas dos quatro acusados.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s