EU, FLORÊNCIO GUERRA

Ando meio amargo ultimamente (o que o meu médico acha bom, pois tenho que manter minha glicose sob controle), de forma que me sinto como Florêncio Guerra, personagem da música de Luiz Carlos Borges e Mauro Ferreira que foi obrigado pelo patrão a matar seu cavalo porque esse não servia mais para nada.

Afiou a faca com dor no peito e, cumprindo ordens, matou seu companheiro de anos de lutas e guerras. Como Florêncio também não servia mais para nada, matou-se, caindo sob seu cavalo, ambos voltando para a terra que os havia parido.

Ele era um sonhador, acreditava que seu trabalho foi e era importante, mas seu tempo tinha passado, ultrapassado por outras formas de luta, mais modernas e mais efetivas.

Não havia mais função para ele e seu parceiro de lutas, a não ser dar despesas. Daí, só resta morrer. Meu cavalo era o meu trabalho em defesa da comunidade que, tudo bem, me pagava, mas precisava de mim, olhava para mim (a maioria com nojo, mas, tudo bem!) e achava que eu era importante.

Alguém disse que eu tinha de matar meu cavalo, que para nada mais servia. Atendi às ordens, com o coração sangrando, e me aposentei.

O que sou hoje? A quem defendo?

“Alguém que andava no campo,

viu um centauro sangrado,

caídos no mesmo barro,

voltando pra mesma terra,

que deve tanto ao cavalo

e tanto Florêncio Guerra”.

Alguém da imprensa disse que eu era o xerife. Quanta bondade sem justificativa. E eu, louco por um agrado final, aceitei, com um sorrido idiota na cara.

Vivo do passado. Alguém aí sabe o que posso fazer com ele?

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s