LIXO NAS RUAS É FALTA DE EDUCAÇÃO

lixo na rua

         É certo que vivemos em um mundo louco em que o tempo para observar regras mínimas de civilidade é cada vez mais curto, mas algumas normas de comportamento social são de fácil cumprimento.

         Uma delas é a destinação adequada dos resíduos que geramos na atividade desenfreada de consumo. Anos atrás quem conseguia comprar uma máquina de escrever cuidava dela até o fim da vida e, quando morria, o objeto entrava no inventário, como um bem de valor econômico. Hoje, você compra uma impressora e dentro de um ano joga-a fora. Onde?

         As geladeiras ainda duram um pouco mais, mas as ofertas de equipamentos que tem até acesso à internet são irresistíveis, e lá vai outro bem para o lixo. Onde?

         Nossos carros custam uma fortuna quando o compramos e antes que consigamos pagá-los já está disponível outro modelo mais moderno, com piloto automático e um monte de novidades que nunca usamos. Daí, para a troca é só um empurrão. Estes bens ainda rodam alguns anos, mas, cedo ou tarde, vão para o lixo. Onde?

         A isso tudo se some um sofá, um colchão ou um fogão, além das embalagens plásticas e uma centena de outros lixos. Dizem os técnicos que lixo é a matéria fora do lugar, como forma de representar que qualquer coisa pode ser reaproveitada, mas, em geral, não temos interesse nisso e, daí, lixo, lixo, lixo.

         Mal ou bem os Municípios mantêm serviços de recolhimento de lixo doméstico, assim entendido aquele gerado na cozinha e nos banheiros de nossas casas, entre os quais não está incluído a cama e o sofá velho.

         Assim, é absolutamente incompreensível que pessoas joguem seus resíduos domésticos em via pública e cursos d’água, em evidente demonstração de deseducação ambiental, incivilidade social e inconsciência de qualidade de vida.

         É certo que o Poder Público não pode estar em todos os lugares o tempo todo, mas não há dúvida de que também falta fiscalização e punição. Resultado de tudo isso é que estamos nos atolando em lixo, material que poderia ser reutilizado em benefício de todos.

         Aliás, alguém aí conhece algum projeto sério de redução da quantidade lixo? Isso não existe, o que é uma lástima.

         O lixo é o retrato cuspido e escarrado da nossa podre e desorientada sociedade de consumo.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s