A GUERRA E A VERDADE

 

         Já em 1938 o jornalista Boake Carter afirmou que “em tempo de guerra, a primeira vítima é a verdade”, mas os tempos modernos se encarregaram, através da guerra da informação, de modificar a frase para “em tempos em que se quer guerra, a primeira vítima é a verdade.”

         A quase deflagrada guerra dos Estados Unidos, França e Inglaterra contra a Síria, que teria como motivação o uso de armas químicas contra civis, notadamente crianças, passa por este processo de afirmação e negação, verdades e mentiras.

         O fato é que não resta dúvida que civis foram atingidos gravemente por armas químicas, estando disponíveis na internet filmes terríveis de crianças sofrendo enormemente e morrendo em função da inalação de gases perigosos, tornando visível e real aquilo que só imaginávamos ter ocorrido nos fornos nazistas da Segunda Guerra Mundial.

         Então corremos a tomar posição, a favor dos Estados Unidos, que são o xerife do mundo, ou dos coitadinhos dos sírios, porque nos informaram que foi a oposição quem praticou esta barbaridade.

         Poucos estão dispostos a examinar o caso pelo lado das vítimas, aliás, o que acontece em tudo que se relaciona a crimes. A vítima só existe como justificativa para punir o criminoso.  A vítima é só uma consequência do crime, e o Estado a partir dali busca, sem muito sucesso, ocupar-se do criminoso, esquecendo o sofrimento da vítima. Esta, ou está morta ou morrendo de medo, e odiamos covardes!

         Assim, os Estados Unidos e seus aliados atacarão a Síria para punir o governo daquele país. Correto, pouco importando que isto vá matar muito mais inocentes que os já mortos pelas armas químicas. Já existem mais de um milhão de crianças sírias refugiadas em países vizinhos, nas piores condições possíveis, e outras milhares terão de fugir da vingança do xerife do mundo.

         A verdade, desta e de qualquer guerra, é que quem sofre, morre de fome, frio e doenças, é a população civil. Os governantes se entrincheiram em palácios com segurança, boa alimentação e atendimento médico e quando sentem que vão morrer, vuuuuuu, voam para fora do país, sendo recebido em asilos confortáveis, para morrer de velhos! E o povo? Bem feito, quem mandou não estar no governo!

         Verdade, onde estás que não respondes?

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s