Tragédia de Santa Maria: MP manifesta-se pela prorrogação da prisão temporária

Por Jorn. Cristina Oliveira


Os Promotores de Justiça de Santa Maria Joel Dutra e Waleska Agostini manifestaram-se pela prorrogação da prisão temporária de Elissandro Callegaro Spohr, Mauro Hoffmann, Marcelo de Jesus dos Santos e Luciano Augusto Bonilha Leão, por 30 dias, em razão da representação formulada pela autoridade policial. O documento chegou ao Ministério Público, para manifestação dos Promotores, pouco antes das 21h desta quinta-feira, 31 de janeiro.

Segundo os Promotores, a prorrogação é necessária, conforme alegação do Delegado de Polícia, para obtenção de demais provas, como a realização de reconstituição, reinquirição dos investigados, oitivas e outras diligências que se mostrarem necessárias para instrução do inquérito policial. Ressaltaram que os elementos investigatórios colhidos até o presente momento indicam a presença de dolo, “evidenciando a prática de homicídio doloso, tendo os representados assumido o risco de produzir como resultado a morte de mais de duzentas pessoas, por meio de asfixia”.

Como os elementos trazidos pela autoridade policial demonstram a ocorrência de homicídio qualificado, uma vez que as mortes se deram pelo fogo e asfixia, o prazo da prisão é de até trinta dias.

Clique no link abaixo e confira a íntegra da manifestação


Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s