CURTO A VIDA

 

(Enviado pela minha sempre querida colega, a guerreira do Ministério Público, Ivanise Jan de Jesus)

“Aquilo que age sobre a mente” é a definição singela das drogas psicotrópicas ou psicoativas, entre elas o álcool.

A campanha “curto a vida e não curto o álcool” surgiu a partir da constatação de uma situação alarmante: o início do uso do álcool na vida dos nossos jovens está ocorrendo cada vez mais cedo no Brasil (em média aos 12 anos de idade)!

O problema disso reside no fato de que (conforme os psiquiatras Ronaldo Laranjeira e Paulo Sergio Ramos), o cérebro humano só acaba de se formar após os 21 anos de idade e a exposição ao álcool, antes de completada essa maturação neuronal, pode levar a alterações bioquímicas permanentes que interferem no desenvolvimento intelectual da pessoa. Quando a criança ou adolescente consome álcool (ou outras drogas), a substância chega ao sistema nervoso central, age no sistema de recompensa (através da ligação dos metabólitos do álcool com receptores localizados nas células neuronais) e provoca modificações no funcionamento dele, deixando-o muito mais sensível. A memória do álcool fica associada fortemente à sensação de prazer, causando um desejo muito intenso de buscar novamente a substância. Quanto mais jovem se consome o álcool, mais alterações ocorrem na produção dos neurotransmissores, nas conexões neuronais e na sensibilização desse sistema. Isso faz com que na fase adulta o cérebro tenha sido formado com a necessidade de receber a substância química. Além disso, essas pessoas podem acabar precisando de estímulos maiores do que os outros indivíduos para conseguir sentir prazer, o que predispõe ao desânimo e a tristeza.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (2006) quase 2/3 das mortes prematuras e 1/3 da totalidade de doenças em adultos é associada a comportamentos que começaram na juventude, como o abuso de drogas, principalmente o álcool e tabaco.

Dados de pesquisas nacionais e internacionais informam que o uso precoce do álcool pode resultar em maior probabilidade de ocorrer  prejuízos cognitivos, impactando negativamente na qualidade de vida. De acordo com alguns autores, quando mais precoce for o início do uso, maior a chance de o indivíduo tornar-se usuário regular e apresentar problemas decorrentes deste uso. Além disso, a utilização de drogas, e aí também está o álcool, está relacionada à maior exposição a situações de risco, como diversas formas de violências, acidentes, sexo sem preservativos e com múltiplos parceiros.

Atualmente o consumo de álcool ocorre principalmente em festas e atividades sociais com a autorização de adultos, o que reflete o problema  como uma questão social. A mídia glamouriza o uso da bebida, influenciando os padrões de consumo nos jovens; estes não têm informações adequadas sobre os prejuízos decorrentes do uso, minimizando-os.

Assim, na abordagem preventiva o desenvolvimento de um olhar crítico e reflexivo no ambiente escolar, no contexto familiar e na comunidade  é imprescindível para uma atitude cautelosa do adolescente em relação às mensagens relativas às drogas, lícitas e ilícitas. Além disso, auxiliar o jovem no fortalecimento de suas habilidades, no manejo de frustrações, no desenvolvimento de estratégias de enfrentamento para resolução de problemas e fortalecimento da autoestima, repercutem positivamente na manutenção de comportamentos e hábitos saudáveis, escreve Graciela Gama Pasa, psicóloga.

Dentro de um mundo de imposições e regras, quero a minha mente livre  para sonhar, para pensar, para escolher, para decidir, para curtir…, sem amarras, sem nada para influenciar. Quero o meu cérebro livre de tudo que possa me limitar, de tudo que possa me prejudicar, de tudo que possa me machucar.

Quero curtir a vida, sem a necessidade de bengalas, sem a necessidade de coisas. Quero sorrir e chorar com a vida, sem a necessidade de recorrer a um copo.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s